Cemitério Consolação

Cemitério Consolação

Portão do Cemitério Consolação

Portão do Cemitério Consolação

No final do século XIX, são Paulo como a maioria das cidades grandes no mundo enfrentavam uma enorme quantidade de epidemias, devido à grande concentração de pessoas em pequenos espaços. Com o hábito de se realizar sepultamentos em igrejas,e com o notável aumento da população, nesta época desembarcavam no porto de santos, imigrantes aos montes, passou-se então como entre outras partes do mundo, procurar outro local para se realizar os sepultamentos, por motivos sanitários, e para se evitar doenças que o acúmulo de corpos em igrejas. Eram sepultados em criptas no solo, nas paredes, e já estavam exalando mal odores nas próprias igrejas, e aos seus redores. Sendo apontada como uma das possíveis causas de propagação de doenças pelos sanitaristas, e por motivos de espaço também, ia chegar o momento em que ali também não se suportaria mais sepultamentos.

Por proposta do vereador Joaquim Antonio Alves, que desde 1829, propunha a construção de um cemitério para sanar os problemas sanitários.Foram vários anos de burocracia até que Somente no final do século XIX se chegou à decisão de construir o primeiro cemitério municipal em São Paulo.

Após pesquisas com vários engenheiros e ambientalistas da época, chegou-se a um consenso. E através dos estudos do Engenheiro Carlos Rath, que levou em consideração vários fatores, como a qualidade do solo, direção dos ventos, altitude do local e um local bem afastado da cidade, como o era na época.

Alamedas do Cemitério da Consolação

Alamedas do Cemitério da Consolação

Apesar da falta de dinheiro, já nessa época, para a conclusão do cemitério, as obras continuaram e através de uma doação da Marquesa de Santos que doou dois contos de réis (uma pequena fortuna para a época) que foram utilizados para a construção da capela e entrega do cemitério.

Finalmente em 1858 a prefeitura de são Paulo entregou o cemitério da consolação, e a partir dessa data os sepultamentos, iriam se realizar neste local, não importando se o falecido era rico ou pobre. Fundado em 10 de julho de 1858, com uma área de 76.340 m².

Mas com o passar dos anos, no inicio do século XX a prefeitura começou a lotear jazigos e a vendê-los como jazigos perpétuos, assim as famílias de maiores poderio econômico, como os barões do café, industriais, politicos, juristas e outros mais, que queriam exaltar os túmulos de seus falecidos ergueram assim enormes, suntuosas e monumentais construções funerárias, com enormes esculturas
encomendadas por famosos e caros escultores da época. Para representar, o que a pessoa falecida foi em vida segundo as suas famílias.

Capela Cemitério Consolação

Capela Cemitério Consolação

Com passar dos anos observa-se uma forte elitização do Cemitério Consolação. Utilizado pela mais alta sociedade paulistana. Os mais pobres já não eram mais sepultados alí, passaram a utilizar cemitérios mais distantes, como os recém inaugurados Cemitério do Brás e Cemitério Chora Menino.

Transformou-se após anos em um grande museu a céu aberto. onde se pode observar e contemplar obras de artistas renomados da época como victor Brecheret, Celso Antônio Silveira de Menezes, Nicola Rollo, Luigi Brizzolara e Galileo Emendabili e outros artistas não tão famosos mas que tiveram formação acadêmica européia em seus currículos e ali puderam realizar os seus trabalhos.

Não foram só os Mausoléus que foram ornados por pessoas famosas. Durante sua construção o próprio cemitério foi projetado por um famoso arquiteto, Ramos de Azevedo, que projetou o portão principal e a capela do Cemitério da Consolação.

O Cemitério Consolação é atualmente local de repouso de personagens importantes da nossa história.

Lá estão sepultadas muitas personalidades famosas, como os escritores Mário de Andrade, Monteiro Lobato, Oswald de Andrade. Os jornalistas Líbero Badaró, Júlio de Mesquita e Cásper Líbero. A pintora Tarsila do Amaral. Os presidentes Campos Salles e Washington Luís. Além das famílias tradicionais, como os Calfat e os Matarazzo, que possui um imponente mausoléu, o maior da América do Sul.

Família Matarazzo - Cemitério Consolação

Família Matarazzo - Cemitério Consolação

O Cemitério da Consolação abriga atualmente aproximadamente 8.500 túmulos e mais de 300 obras de arte.

Visitas monitoradas das 9h às 14h - Grátis

O Serviço Funerário oferece visita monitorada às obras de arte tumular e aos túmulos das personalidades ilustres do cemitério.  A visita monitorada é parte do projeto Arte Tumular, criado pelo Serviço Funerário de São Paulo. Atendendo principalmente jovens estudantes, professores, pesquisadores e turistas. Acontece às terças, das 9h30 às 11h e sextas, das 14h às 15h30. Informações sobre agendamento no site da Prefeitura – Serviço funerário, Visita Guiada Cemitério da Consolação ou envie solicitação por email para assessoriadeimprensa@prefeitura.sp.gov.br.

Monteiro Lobato Cemitério da Consolação

Monteiro Lobato Cemitério da Consolação

Sepultura de Monteiro Lobato - Está no roteiro de visitação monitorada.

Endereço:
R da Consolação, 1660
Bairro Consolação
São Paulo - SP
CEP 01302-001

Horário de Funcionamento:
Cemitério: 8:00h às 18:00h
Velório: Não Possui Salas de Velórios.

Não Possui estacionamento.

 

Obras e muita arte
no Cemitério Consolação
um museu a céu aberto

As obras de Arte estão distribuídas por todo o cemitério.

Calcula-se que mais de 300 obras, estejam ali expostas a céu aberto para serem admiradas pela população.

O Cemitério Consolação possui um riquíssimo acervo, que pode ser visitado todos os dias das 8:00hs às 18:00hs.

con1

Obra de Victor Brecheret - Exposta no Cemitério da Consolação.

 

 

Localização:

Localizado na Zona Oeste de São Paulo, no bairro da Consolação. O Cemitério do Consolação foi construído quase no centro de São Paulo. O bairro da Consolação faz divisas com os bairros Pacaembú, Bela Vista, Centro da Cidade entre outros.

 

Como chegar

O melhor caminho para se chegar até o Cemitério Consolação, é pela Av. Paulista, altura do numero 2.500, pegar à direita na rua do cemitério.

Principais Ruas e Avenidas de Acesso:

  • Av Paulista
  • Av Rebouças
  • Av Ipiranga
  • Av Radial Leste
  • Elevado Costa e Silva

 

Curiosidades do Cemitério:

É um cemitério muito arborizado, em quase sua totalidade os túmulos são cobertos por enormes árvores, algumas centenárias.
Possui um enorme acervo de arte, exposto à céu aberto.
Foi palco da primeira exibição do Cinetério.
Neste cemitério está sepultado Antoninho da Rocha Marmo - um Santo popular

Fotos do Cemitério

Summary
Reviewer
Cemitério Consolação
Review Date
Reviewed Item
Cemitério Consolacão
Author Rating
3

Anúncio:

Floricultura Cemitério Consolação

Floricultura

 

Como Chegar:

onibus para cemiterio

Ônibus Cemitério da Consolação

 

Linhas de Ônibus
para o
Cemitério da Consolação

178L Lauzane Paulista - Hosp. das Clínicas

701A Pq. Edú Chaves - Metrô Vila Madalena

701U Jaçanã - Butantã/USP

875A Aeroporto - Perdizes

875M Aeroporto - Perdizes

669A Term. Santo Amaro - Term. Princesa Isabel

7393 INOCOOP Campo Limpo - Estação da Luz

7651 Jd. Maria Sampaio - Term. Bandeira

7392 Jd. Maria Sampaio - Estação da Luz

7395 Jd. Macedônia - Estação da Luz

702C Jd. Bonfiglioli - Belém

702U Butantã USP - Term. Pq. D. Pedro II

778R Cohab Raposo Tavares - Term. Princesa Isabel

7454 Jd. Educandário - Term. Princesa Isabel

7598 Pq. Continental - Anhangabaú (circular)

7241 Jd. Colombo - Pça Ramos de Azevedo

7458 Jd. Boa Vista - Est. da Luz

724P/41 Campo Limpo - Pça. Ramos de Azevedo (circular)

7545 Jd. João XXIII - Praça Ramos de Azevedo

7566 Rio Pequeno - Term. Princesa Isabel

7903 Jd. João XXIII / Educandário - Praça Ramos de Azevedo (circular)

7282 Pq. Continental - Praça Ramos de Azevedo

719P Pinheiros - Metrô Armênia

7267 Apiacás - Pça Ramos de Azevedo

7281 Lapa - Pça Ramos de Azevedo

 

Floriculturas Que Atendem
Cemitério Consolação

Coroa de Flores Taquari

Coroa de Flores Taquari

Com mais de quinze anos de experiência, dispomos de Coroas de Flores, com pronta entrega no Cemitério Consolação.

 

Velório:

Não Possui salas de Velórios, os velórios são realizados em outros locais. Depois encaminhados até o cemitério para sepultamento.

Telefone
Cemitério
Consolação

Administração:
11 3256-5919
Velório:
Não Possui Salas de Velórios.

 

Famosos e Personalidades
Importantes Sepultados
no Cemitério da Consolação:

Sem sombra de dúvidas este cemitério é o que mais sepultou personalidades em São Paulo.

Segue abaixo alguns dentre eles,
Abreu Sodré - Advogado, Empresário e 22º Governador de São Paulo
Ademar de Barros - Político
Altino Arantes - 10º Presidente do Estado de São Paulo
Alexandre Levy - Compositor
Anália Franco - Professora, Jornalista, Poetisa e Filantropa
Antônio da Silva Prado - Ministro do Império e Primeiro Prefeito da Cidade
Antoninho da Rocha Marmo - Santo popular
Antônio de Alcântara Machado - Jornalista, político e escritor
Antonio Agù - Fundador da cidade de Osasco
Armando Álvares Penteado - Magnata
Armando Bógus - Ator
Armando Sales de Oliveira - Engenheiro e Político
Batuíra - Espírita
Bernardino José de Campos Júnior - Político
Brasílio Machado - Advogado, professor e político
Caetano de Campos - Médico e Educador
Caio Prado Júnior - Historiador, Geógrafo, Escritor, Político e Editor
Campos Sales - Advogado, político e 4º Presidente do Brasil
Cândido Fontoura - Farmacêutico e empresário
Carlos Augusto Bresser - Militar
Carlos de Campos - Advogado e Político
Carlota Pereira de Queirós - Médica e ativista política
Carvalho Pinto - Político
Cesário Mota Júnior - Médico e Político
Cícero Pompeu de Toledo - Dirigente Esportivo
Francesco Matarazzo - Industrial
Francisco Franco da Rocha - Médico Psiquiatra
Geórgia Gomide - Atriz3
Geremia Lunardelli - Cafeicultor
Guiomar Novaes - Pianista
Itália Fausta - Atriz
Jorge Street - Empresário Industrial
Jorge Tibiriçá Piratininga - Político e ex-presidente do Estado de São Paulo
José da Costa Carvalho - Regente do Império
José de Alcântara Machado - Acadêmico, político e escritor
José Egídio de Sousa Aranha - Cafeicultor
José Maria Whitaker - Chefe do Governo Provisório de São Paulo e Advogado
Júlio de Mesquita - Advogado, Político e Jornalista
Libero Badaró - Jornalista, Político e Médico
Luís Inácio de Anhaia Melo - Professor Universitário e Político
Lucas Nogueira Garcez - Engenheiro e Político
Mário de Andrade - Poeta, escritor, crítico literário, musicólogo, folclorista e ensaísta
Mario Zan - Acordeonista
Marquesa de Santos - Nobre e cortesã
Militão Augusto de Azevedo - Fotógrafo
Monteiro Lobato - Escritor
Olívia Guedes Penteado - Mecenas
Oscar Americano - Empresário e engenheiro
Otávio Gabus Mendes - Autor
Oswald de Andrade - Escritor, ensaísta e dramaturgo
Paulo Emílio Sales Gomes - Historiador e Crítico de Cinema
Paulo Goulart - Ator
Paulo Machado de Carvalho - Advogado, Empresário e Dirigente Esportivo
Ramos de Azevedo - Arquiteto
Roberto Costa de Abreu Sodré - Político
Roberto Simonsen - Engenheiro, diplomata, sociólogo, cientista político, historiador, economista, professor, industrial, administrador, empresário, escritor e político brasileiro.1
Rodolfo Crespi - Industrial
Rubens de Falco - Ator
Ruth Cardoso - Antropóloga
Tarsila do Amaral - Pintora
Washington Luís - Advogado, político e 11º Presidente do Brasil

4 Comentários

  1. call

    Seria mais útil se o telefone não estivesse temporariamente desligado, alias não consigo falar com eles a vários dias pois telefonia não funciona.

  2. IVETE MARCELINO BUENO

    HOLA HOSTARIA DE SABER COMO SE FAZ PARA ENCONTRAR UM MORTO NO CEMITERIO…
    GRACIAS…

    • edição

      Ivete se você está procurando uma pessoa sepultada no cemitério da consolação, procure o máximo de informações sobre ela, e dê uma ligada que vão te informar o que fazer para que possa encontrá-la.

  3. Gilson Carlos Barboza

    Muito útil sem sombra de dúvida, dispensa comentários. Gilson Carlos Barboza. SP capital.

Escreva uma Homenagem ao seu Ente Querido!
E se este site foi útil para você
Deixe seu comentário!
Ele será muito importante para nós!

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Nome*

Email*

Website